Direção sem esforço físico

banner_1_2905

Veja dicas para manter o sistema em bom funcionamento

Os motoristas mais novos já não devem se lembrar de uma época em que a força do braço ao volante era essencial para manobrar um carro. Antigamente considerada um artigo de luxo, hoje a direção hidráulica é um item indispensável em todos os tipos de carros, desde os mais leves aos mais pesados. Com esse sistema, o motorista controla todo o conjunto de peças da direção, mas sem nenhum esforço físico porque conta com uma força externa produzida pelo próprio mecanismo.

Geralmente, o sistema é composto por uma bomba hidráulica, reservatório de óleo, tubulações de alta e baixa pressão, além do mecanismo de direção. Para que todo esse conjunto funcione de forma eficiente, é necessário que todos os componentes estejam em bom estado. Dessa forma, com o motor ligado, a bomba recebe o comando para ser ativada e, por meio do fluido do reservatório, manda a pressão produzida para o mecanismo de direção.

Quando essas partes não estão funcionando bem, o sistema é alternado para a direção comum. Nos veículos maiores, como caminhões e ônibus, a direção hidráulica conta com mais peças para suportar o peso necessário e fazer o motorista movimentar o volante na direção em que quer em questão de segundos.

Há atualmente no mercado diversos tipos de sistema de direção. Entre eles, a mecânica, hidráulica, eletro-hidráulica, eletromecânica e elétrica, conforme explica Alzira Chiamulera, diretora da Comercial de Freios Reis, oficina especializada localizada em Curitiba (PR). “Cada um desses mecanismos têm especificações e formas de funcionamento diferentes. No entanto, os problemas mais comuns são relacionados a vazamentos de fluidos e ruídos na bomba hidráulica”, afirma.

De acordo com ela, os vazamentos são normalmente causados por falta de manutenção no sistema ou pelo excesso de trepidação ocasionado pela passagem em buracos, por exemplo. Já os barulhos são decorrentes do desgaste das peças e articulações. “Para manterem o sistema de direção em bom funcionamento, os motoristas devem ficar sempre atentos ao nível do fluido, ao alinhamento do veículo e à calibragem dos pneus”, indica.

shutterstock_114919174 (1)

Quatro dicas para sua direção hidráulica:

1- Sempre que possível, verifique o nível do fluido. Quando for necessário fazer a reposição, leve seu carro a uma oficina especializada e opte por um produto que seja compatível com as especificações do seu manual do proprietário.

2- Depois de reposto, se o fluido voltar a baixar rapidamente, será necessário uma análise mais cuidadosa. Isso porque vazamentos podem estar comprometendo a performance do sistema.

3- Faça revisões periódicas das peças. O recomendável é que isso seja feito a cada 50 mil km rodados, mas, para sua segurança, você pode se antecipar a esse prazo.

4- Se por algum motivo o fluido acabar sem você perceber, fique calmo. O sistema continuará funcionando, mas de forma mecânica. Quando isso acontecer você precisará fazer um esforço maior para girar o volante.

 

RECEBA NOVIDADES DO BLOG DA ALE

Leave a Reply

Nome:

E-mail:

Website: