Esquenta ou não esquenta?

4_Carro-Demora-a-Pegar1

A empresária paulista Tatiana Ferrador sempre se lembra do pai puxando o afogador do Passat Pointer 81 logo cedo, para “esquentar” o carro movido a álcool –naquela época era assim que o etanol era conhecido– enquanto ela se arrumava para ir para a escola.  Na troca de veículo, para o Monza Sedan 1984, o ritual era o mesmo.

Passados mais de 30 anos, tanto os motores como a qualidade do etanol melhoraram bastante. Mas a empresária, ainda hoje, deixa o veículo “esquentar” antes de dar a partida. “Pode parecer bobeira, mas quando eu não faço, fica parecendo que faltou algo”, explica. A indústria automobilística avançou muito nas últimas décadas, mas alguns motoristas ainda mantém hábitos que foram passados por gerações anteriores. Afinal, apenas quem viveu a primeira experiência do Brasil com o biocombustível derivado da cana sabe o que é ter que esperar alguns minutos para sair de casa.

De lá pra cá, muita coisa mudou. Segundo o mecânico e gerente de uma oficina no Rio de Janeiro, Marcelo Madeira Rodrigues, atualmente não é necessário esquentar o veículo a etanol. “O sistema de injeção eletrônica corrige no momento em que o carro é ligado. Não tem mais aquela questão de mal funcionamento do carro frio, como antigamente”, comenta. Mas vale destacar que o desempenho máximo é alcançado depois que os componentes se aquecem e chegam a temperatura ideal para o funcionamento.

A dica do Blog da ALE é não forçar o motor na arrancada, quando o carro tiver frio. Você deve sair com o veículo de maneira tranquila, até que a temperatura esteja ideal para o funcionamento de todos os componentes.

Mitos x verdades

Quanto mais etanol na mistura, maior o consumo: verdade.

Com etanol, a partida a frio do carro falha: mito.

O carro fica mais potente e com mais força com etanol: verdade.

Não pode usar o etanol no carro flex com frequência: mito.

Com o uso do etanol, a emissão dos gases do efeito estufa diminui em 90%: verdade.

RECEBA NOVIDADES DO BLOG DA ALE

Leave a Reply

Nome:

E-mail:

Website: