Quer vender seu carro? Confira nossas dicas!

shutterstock_199821146

Não existem regras para saber se o momento é certo ou errado para vender o seu carro. Cinco anos de uso é um bom período para o veículo não dar grandes despesas. Mas, quando as visitas ao mecânico passam a ser frequentes e suas manutenções ultrapassam 10% do valor da venda do carro, além da sua insatisfação com o automóvel, talvez você deva considerar a possibilidade de colocá-lo a venda.

Quanto vale o meu carro?
Consulte a tabela Fipe (http://www2.fipe.org.br/pt-br/indices/veiculos) para saber o valor médio do seu usado. Você deverá preencher os campos com a marca, modelo e ano. Se o seu carro tiver acessórios como airbag, freio ABS, ar-condicionado, vidro e trava elétrica, direção hidráulica, entre outros itens, seu automóvel será mais valorizado. Você deverá ter como base o valor dessas tabelas e pesquisar preços de outros modelos iguais ao seu na internet.

Preciso fazer reparos no carro antes de vender?
Você pode investir em uma perícia que ateste a procedência do veículo e fazer uma revisão completa dos principais itens do carro. Isso dará mais tranquilidade ao comprador. Se o seu carro precisar de alguns reparos pontuais, como pintura de para-choque, conserto de retrovisor, entre outros, e você está sem grana, faça orçamentos, pesquise, obtenha o melhor preço, mostre para o futuro comprador e ofereça esse desconto. Mas se puder realizar o reparo é bem melhor.

Onde e como vender?

  • Jornais
    Aproveite também para anunciar o seu carro nos classificados. Muitas pessoas recorrem a ele em busca de boas ofertas. Mas analise bem o perfil dos leitores dos jornais. Não adianta anunciar um carro super caro em um jornal popular e vice-versa. Além disso, é importante que o jornal tenha um bom alcance. Nos fins de semana o número de leitores dos classificados é maior.

classificados

  • Na internet
    Você pode anunciar o carro em sites especializados. Não se esqueça de fazer muitas fotos do veículo, com foco na parte dianteira, lateral, traseira, motor e interior do veículo. Vídeos também chamam muita atenção. O comprador vai desejar ver cada detalhe. É importante tomar cuidado com a placa do seu carro. Não é interessante deixar que ela apareça nas fotos.
  • Feira de automóveis
    Procure saber onde acontecem as feiras de automóveis na sua região. Geralmente são no sábado ou domingo bem cedo. Tenha os documentos do veículo em mãos. É interessante deixar um anúncio na internet e, em paralelo, expor o seu carro nas feiras, sempre limpo. A limpeza e o bom cheiro atraem compradores.

shutterstock_53707927

  • Revendedora ou concessionária
    A facilidade e a rapidez com que as operações de venda de carros são realizadas em revendedoras e concessionárias chama atenção de quem está com pressa para vender o seu usado. Mas engana-se quem acredita que vai conseguir negociar o veículo pelo mesmo preço divulgado em índices de preços de mercado, como a tabela Fipe. O valor costuma ficar 20% abaixo para que as lojas paguem os custos da operação e obtenha lucros. Outra opção é negociar com o dono da loja de usados a venda consignada. Você pede um valor no carro, e se ele conseguir vender mais caro o lucro é dele.

Atenção com as documentações

O Certificado de Registro do Veículo (CRV) é usado para transferir a propriedade a outra pessoa. Esse documento não deve ser portado no dia a dia, e sim guardado em um local seguro em casa. Somente quando a venda do carro for concluída é aconselhável preenchê-lo.

É imprescindível que você reconheça a firma de sua assinatura e em hipótese alguma você deve entregar esse documento em branco ao comprador do veículo ou a despachantes. Se o veículo não for transferido para o futuro proprietário, não se espante se chegar em sua casa multas ou débitos do carro a pagar. Você também deve informar ao Detran que o veículo que estava em seu nome foi vendido. Dentro do prazo de 30 dias após a data de assinatura do documento, que é o prazo máximo, por lei, para fazer a transferência, é preciso entregar uma cópia autenticada do comprovante de transferência, devidamente preenchido e com a firma reconhecida no protocolo geral do Detran ou no Ciretran de sua cidade.

RECEBA NOVIDADES DO BLOG DA ALE

Leave a Reply

Nome:

E-mail:

Website: