Gambiarra fotográfica

 

 

Confira dicas de como clicar com criatividade sem gastar muito dinheiro.

O termo “gambiarra” pode soar pejorativo para algumas coisas, mas não é o caso para a fotografia. Ao clicar, o que realmente interessa é o produto final (a imagem!) e não o que você fez para obter aquele resultado.

A câmera que você carrega na bolsa não é certeza de fotos incríveis. Sua capacidade de aliar criatividade e uma ótima ideia é o que determina uma foto genial. Seja você, um fotógrafo amador ou alguém que simplesmente curte fazer alguns cliques divertidos, dê uma olhada em nossas dicas alternativas para um upgrade de inovação em seus cliques.

DICA 1 – CRIE FOCOS DIFERENCIADOS PARA SUAS IMAGENS

O mercado de acessórios fotográficos oferece uma infinidade de lentes e recursos extras para criar focos diferenciados e nada convencionais, mas uma verdade precisa ser dita: são muito caros.

Uma vez escutei um amigo fotógrafo dizendo: “Cara, você já tentou usar pomadas comuns, essas de massagem muscular, nas suas lentes?” De imediato, fiquei com curiosidade e dias depois fui aos testes. Confira aí o resultado!

1 2

DICA 2 – CÂMERAS BARATAS, RESULTADOS INCRÍVEIS

Diana é uma câmera de plástico de baixa-qualidade, dita por alguns como uma “câmera do brinquedo” o que é verdade se abordamos sua fragilidade na composição e mentira no que diz respeito aos resultados que oferece.

3

A Diana traz consigo a expectativa pela revelação do filme e a eterna dúvida se a foto ficou boa ou não, característica que sumiu há tempos graças aos displays LCD da era digital. O plástico que a compõe garante uma máquina leve e fácil para levar onde quiser.

Ponto positivo? ao menos, podemos dizer que uma queda dificilmente a inutilizaria, já que praticamente toda sua estrutura é feita de plástico.  Ah, outro detalhe importantíssimo: a Diana é superbarata comparada as câmeras digitais (DSLR’s).

Ponto baixo? Você sempre terá que mandar revelar suas imagens, algo que pode ser despendioso.

Daniella Origuela, fotógrafa e júri do concurso desta edital, cedeu algumas imagens bem interessantes clicadas com a Diana. Veja como é possível explorá-la com criatividade.

4 5

DICA 3 – FOTOGRAFIA MARINHA COM O CELULAR. É POSSÍVEL?

Essa dica é quente para quem mora na praia ou visita o litoral aos fins de semana. Sabia que é totalmente viável fazer fotos e até vídeos dentro do mar? Para isso, você não precisa comprar as caríssimas caixas estanques http://photos.com.br/caixa-estanque-para-nikon-d600/  para se divertir na praia. Existem capas baratíssimas, como essa da DICACAP, que você acopla facilmente seu celular, podendo dar bons mergulhos sem riscos.

6

Não tem segredo para usá-la, mas lembre-se: siga ortodoxamente as recomendações do fabricante. O uso inadequado da capa poderá umidecer seu celular e transformar sua experiência fotográfica em um desastre!

7

DICA 4 – FOTOGRAFIA LIGHTPAINTING: DESVENDAMOS O SEGREDO

Aprender o básico da técnica fotográfica requer um pouco de dedicação, porém não é um bicho de sete cabeças. Basta o mínimo de dedicação para fazer bons cliques que misturem, na medida certa, boa técnica e sensibilidade.

8

Quem está começando a fotografar pode até pensar que fazer um clique como esse precisa de uma técnica extremamente apurada, algo que não é verdade. Para realizar fotos em lighpainting, você precisa apenas de um tripé para manter sua câmera fixa e sem movimento; de uma câmera que você possa controlar abertura e velocidade; e de uma laterna (ou várias) para criar variações de temperatura de cor.

9

 

Aprenda na prática! Dê o play nesse tutorial por aqui.

É natural que você não vire um expert da técnica logo na primeira tentativa. Por isso, reforço: muita prática com acertos e erros farão de você um bom fotógrafo e não apenas a qualidade do seu equipamento. Bons cliques!

AUTOR: Marcos Muniz

RECEBA NOVIDADES DO BLOG DA ALE

Leave a Reply

Nome:

E-mail:

Website: