Impostos, serviços e manutenção: quais os custos para manter um carro?

IMAGEM_BLOG

Após calcular o valor do financiamento, parcelas e juros, você conclui: é possível adquirir ou trocar o carro. Mas, antes de fechar o negócio, é preciso considerar que há outros gastos além do preço do veículo. Comprar é um passo, manter um carro é outro.

Inicialmente, há despesas obrigatórias e pontuais, como impostos e seguro. O IPVA, por exemplo, pode variar de acordo com o estado, modelo e ano, atingindo entre 1% e 6% do seu valor. O seguro, que geralmente é cobrado anualmente, depende da cobertura que o cliente exige, mas, em geral, fica na casa de 5% do valor do veículo. A conta ainda tem outros itens, como combustível e estacionamento.

Manutenção constante

Mesmo que você tome todo o cuidado com seu carro, evitando colisões e danos desnecessários, ainda assim estará sujeito ao desgaste natural pelo uso. “Todo veículo sai de fábrica com uma quilometragem estipulada para a revisão de alguns itens que são consumidos com o tempo. O óleo lubrificante do motor, pastilhas, velas e pneus, por exemplo, tem uma vida mais curta e afetada diretamente pelo uso, exigindo a troca com mais frequência. É um gasto que deve ser considerado, não tem como escapar”, explica Itamar Luiz, consultor técnico de uma oficina de Brasília.

“O óleo lubrificante deve ser trocado a cada cinco ou dez mil quilômetros rodados, implicando em um gasto médio de 60 reais. Caso não seja feito, esse e outros itens avariados podem gerar danos ao motor e um gasto superior a sua manutenção”, alerta. Por fim, as multas são uma realidade que podem acontecer a qualquer motorista em uma pequena distração. É hora de colocar a mão no bolso e também somar na fatura do seu automóvel.

Agora que você conhece melhor as despesas que o veículo pode custar, caneta, papel e calculadora em mãos: o carro dos seus sonhos cabe no seu bolso?

RECEBA NOVIDADES DO BLOG DA ALE

Leave a Reply

Nome:

E-mail:

Website: