Voltando para casa ….

Essa semana não deu nem para respirar … foi muito puxada sempre com dois professores por dia abordando temas diferentes. Não tive nenhum dia que pudesse escrever sobre o que era apresentado, ou tinha alguma programação a noite (2a. feira visitamos uma loja conceito do Carrefour, 5a. feira foi o jantar de encerramento e 6a. a noite voltei de Fontanebleau para Paris) ou sempre tinha muita coisa para ler.

Neste momento estou escrevendo do salão de embarque do Aeroporto Charles de Gaule em Paris, daqui mais umas duas horas embarco de volta para o Brasil para 11 horas de vôo, não vejo a hora de chegar em casa, estou morrendo de saudades de minha esposa e de meus filhos e com muitas ideias para discutir com todos da empresa .

A segunda-feira começou com o James Tebaul novamente, o assunto era gestão de mudanças, a metodologia usada foi muito interessante, usa-se um programa de computador para simular a implantação de um projeto (neste caso o 6 Sigma) numa empresa fictícia, o objetivo é conseguir o engajamento de todo o grupo em pelo menos 120 dias, várias situações, táticas, e ferramentas de implantação de projetos são simuladas. Apesar de eu ter feito essa mesma simulação da outra vez que estive no INSAED, meu grupo não conseguiu obter sucesso, ou seja, até no computador as pessoas são imprevisíveis. Depois do exercício cada grupo apresenta a tática usada e avalia os erros e acertos. Muito bom.

Á tarde tivemos uma nova aula com Dominique Héau, desta vez analisando o case do Cirque de Soleil, na verdade o objetivo mesmo era explicar com um caso prático toda a teoria descrita no livro a Estratégia do Oceano Azul, que pode ser resumido numa simples : O seu mercado está saturado ? com muitos competidores ? então crie um mercado onde ninguém poderá imitá-lo e onde você é quem ditará as margens a serem praticadas.

Na 3a. feira tivemos uma aula com Jonathan Story, um Inglês, professor de Economia Política Internacional do INSEAD, onde falou basicamente de geopolítica e principalmente do papel da China na economia mundial, alertando para os grandes riscos que pairam sobre a economia chinesa principalmente quanto às incertezas sobre o atual regime político, a crescente necessidade de energia, a enorme falta de água e os grandes problemas ambientais.

Na 4a. feira tivemos pela manhã outro inglês, desta vez o Paul Evans, Ph.D pelo MIT e formado em Direito pela Cambridge University. Foi uma aula excelente sobre ,mais uma vez, as questões preponderantes para o exercício da liderança e sobre as situações que geram a quebra da confiança e a deteriorização do relacionamento entre chefes e subordinados, quais são os sinais que apontam esse problema e quais os procedimentos para corrigi-lo.

Na 4a feira a tarde e 5a. pela manhã tivemos aula com um professor brasileiro chamado, Horácio Falcão, um jovem brilhante que saiu do MBA do próprio INSEAD para virar professor no Campus do INSEAD em Cingapura. O tema de sua aula, e sua especialidade, foi sobre Técnicas de Negociação, fantástica a aula. Quem disse que a pessoa nasce sabendo negociar ? que um bom negociador é questão de genética ? pois saibam que negociar se aprende também na escola, e saibam mais, existem empresas e profissionais especializados em negociação, seja lá do que for, se quiserem conhecer mais do Horácio visitem a página :

http://www.insead.edu/facultyresearch/faculty/profiles/hfalcao/

5a a tarde fechamos o dia com um belga chamado Ludo Van Der Heyden, que falou sobre a Tecnologia da Gestão. O tema para discussão foi nada mais nada menos do que a ascenção e queda de Napoleão,estando na França, não haveria nada mais propício.

Por fim na sexta-feira tivemos o Dia Brasil ! enquanto todos estavam curtindo o feriado ai no Brasil, estávamos na sala de aula analisando o caso Braskem, com a presença, diga-se de passagem, do próprio Presidente da Braskem, o José Carlos Gubrisich, que chegou do Brasil no dia anterior e veio somente com essa finalidade. O José Carlos fez o PGA em 1992 e o Dominique Héau escreveu um case sobre a Braskem. Na parte da manhã o Dominique e o Joe Santos abordaram a parte teórica por trás do caso Braskem, analisando o ambiente competitivo, a estratégia, a gestão e o desafio da internacionalização, e a tarde o José Carlos fez uma apresentação sobre sua história e sobre a Braskem e depois respondeu por cerca de 1 hora diversas perguntas dos participantes do PGA e de alguns alunos brasileiros do MBA.

Ufa …. deixa eu ir que já chamou o vôo, abraços a todos e agora chega de sala de aula por um tempo, agora é colocar a coisa em prática, antes que esqueça,é importante frisar que além dos diversos ensinamentos, de aproveitar o clima maravilhoso e a atmosfera fantástica da primavera na França, o PGA trouxe-me de bom também a oportunidade de fazer novos e grandes amigos, na verdade, os maiores ensinamentos vieram mesmo da troca de experiência dentro do grupo, que sem exceção, era formado de profissionais do mais alto nível.

RECEBA NOVIDADES DO BLOG DA ALE

One Response to “Voltando para casa ….”

  1. Ola Participo do desafio sebrae, e gostaria de saber mais detalhes sobre o 6 sigma e o Insead. Sem mais Atenciosamente

Leave a Reply

Nome:

E-mail:

Website: